Uma turbina solar, a invenção óbvia que só um rapaz de 11 anos desenvolveu

Dezembro 26, 2012 às 1:00 pm | Publicado em A criança na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas: ,

Notícia do Público de 17 de Dezembro de 2012.

vehí

Depois de uma visita a um museu de ciência, Eudald Vehí, de 11 anos, concebeu uma pá eólica com painéis solares. Valeu-lhe um dos principais prémios de invenções.

Aos 11 anos, Eudald Vehí conseguiu o que muitos não conseguem durante uma vida inteira. Já é um inventor. Depois de uma visita ao Museu de Ideias e Invenções de Barcelona (Miba), concebeu uma pá eólica que já inclui painéis solares. Reconhecida pelo museu, a ideia foi levada à Feira de Invenções Britânica, em Londres, e o júri deu-lhe um dos cinco prémios Diamond, uma das principais distinções mundiais para invenções. Tudo sem saber que o autor era tão jovem.

O Miba dá oportunidade às crianças para pensarem e desenvolverem uma invenção após a visita ao museu – e foi aí que Eudald Vehí mostrou a sua veia de “engenheiro”, que “sempre teve”, como conta agora o pai de Eudald Vehí ao jornal El País.

“Numa noite, quando tinha quatro anos, disse que precisava de um martelo para arranjar não sei o quê”, relata o pai, que é engenheiro, ao jornal espanhol, assegurando que não teve nenhuma influência na invenção premiada, já que não estava no museu na altura.

O rapaz concebeu o seu moinho de vento e sol: “A minha invenção combina duas energias limpas: a solar e a eólica num único aparelho”, diz Eudald Vehí. Esta é a frase que memorizou em inglês, relata o El País, para responder a quem lhe perguntasse pela sua invenção, a Turbina Solar. “Todos pensaram em invenções para resolver os seus problemas, eu optei por ter numa só instalação energia que não poluísse.”

Entre mais de 5000 crianças, o museu espanhol seleccionou as 30 melhores invenções do ano para irem à Feira de Invenções Britânica, que atribuiu os cinco prémios Diamond todos na mesma categoria. O rapaz nem sequer contou na escola que ganhou o prémio, que foi dado pela primeira vez a uma criança. Eudald Vehí estava a competir com pessoas de universidades de países como a Malásia, China e a Coreia do Sul.

Além do reconhecimento na maior exibição de invenções e inovação do Reino Unido – destinada a desenvolver novas oportunidades de negócio, que junta investidores, inventores, designers e fabricantes –, Eudald Vehí ainda viu o seu invento ter direito a candidatar-se a uma patente.

“Inventar é bom, mas tem de ser prático ou melhorar algo”, afirma. Por detrás desta invenção, que muitos podem considerar simples e óbvia, está uma vantagem desconhecida até para o próprio inventor: quando aquecem, os painéis solares perdem eficiência, logo a Turbina Solar permite que sejam ventilados, sublinhou o júri, citado pelo El País.

Será que esta invenção alguma vez irá ser fabricada em grande escala? Esse é agora o grande passo que falta para que esta história tenha um final ainda mais feliz.

 

TrackBack URI


Entries e comentários feeds.

%d bloggers like this: