Novo estudo associa uso precoce de antibióticos à obesidade

Setembro 25, 2012 às 8:00 pm | Publicado em A criança na comunicação social, Estudos sobre a Criança | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , , ,

Notícia do Jornal de Notícias de 23 de Agosto de 2012.

O estudo mencionado na notícia é o seguinte:

Antibiotics in early life alter the murine colonic microbiome and adiposity

O uso precoce de antibiótico pode alterar a flora intestinal e desencadear um aumento da obesidade em todo o mundo, segundo um estudo norte-americano publicado na revista “Nature”, que confirma as conclusões divulgadas esta semana no International Journal of Obesity”.

Estes trabalhos demonstraram que uma transformação no ecossistema do tubo digestivo pode levar a defeitos no metabolismo e causar problemas como a doença inflamatória do intestino.

Há mais de meio século que já se sabe que o uso de doses baixas de antibióticos promovem em 15% o peso dos animais de quinta, como os bovinos.

Foi este efeito que fez especialistas de várias universidades norte-americanas a estudar o que acontece quando são administradas doses baixas de antiobióticos precocemente.

Para isso, administraram doses de antibiótico a ratos de laboratório durante sete semanas e observaram o que ocorreu com o seu peso.

Os investigadoras concluíram que os roedores que tomaram os antibióticos tiveram um aumento de 10 a 15% da sua gordura, apresentaram um crescimento da sua densidade óssea e apresentaram uma alteração das hormonas relacionadas com o metabolismo.

“Observámos que ao usar os antibióticos se altera a forma como se metabolizam certos nutrientes”, explicou Ilseung Cho, professor de medicina da Universidade de Nova Iorque e um dos autores do estudo divulgado na revista “Nature”.

Para outro dos autores, Martin Blazer, este trabalho vem mostrar a importância do microbioma humano (o conjunto das bactérias e vírus) nos primeiros anos de vida para patologias como a obesidade.

“O aumento da obesidade em todo o mundo coincide com o uso generalizado de antibióticos. É possível que uma exposição precoce a antibióticos condicione as crianças a serem obesas mais tarde”, referiu, citado pelo jornal espanhol El Mundo.

Um outro estudo, já divulgado esta semana na revista internacional “International Journal of Obesity”, aponta para a mesma ligação.

Depois de analisados dados de 11500 bebés nascidos no Reino Unido desde o nascimento até aos 23 meses, foi concluído que o uso de antibióticos antes dos cinco meses parece implicar um aumento de peso posteriormente.

2.º Colóquio sobre Educação & Ética Ambiental

Setembro 25, 2012 às 2:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , ,

Mais informações Aqui

I Encontro Nacional de Respostas Pós-Hospitalares para Crianças e Jovens

Setembro 25, 2012 às 12:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , , , ,

Tel. 21 355 24 50

Tel. 21 798 11 80

Fax – 21 798 11 89

casadogil@casadogil.pt

geral@fundacaodogil.pt

Promover a criatividade com ciência e matemática

Setembro 25, 2012 às 6:00 am | Publicado em A criança na comunicação social, Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , , ,

Notícia do site CiênciaHoje de 22 de Agosto de 2012.

Projecto europeu pretende estimular em idade pré-escolar

O «Creative Little Scientists» (CLS) é um projecto europeu coordenado em Portugal pela Universidade do Minho (UMinho), que pretende promover a criatividade através da ciência e da matemática em idade pré-escolar e no primeiro ciclo é o enquadramento. Para além a instituição portuguesa, o estudo envolve mais dez universidades europeias, e é apoiado financeiramente pela Comissão Europeia no âmbito do Sétimo Programa-Quadro.

A sua área de intervenção é o estudo e a coordenação de acções de avaliação do estado do ensino da matemática e das ciências no ensino pré-escolar e no 1º ciclo, apontando para a proposta de novas direcções que englobam o desenvolvimento de competências criativas nestes níveis etários. O objecto de estudo incide nos nove países da amostra: Alemanha, Bélgica, Finlândia, França, Grécia, Inglaterra, Malta, Roménia e Portugal.

Segundo Manuel Filipe Costa, coordenador nacional da iniciativa e professor do Departamento de Física da UMinho, “a ciência e a matemática, assim como a criatividade e a inovação são áreas reconhecidas como de importância fundamental para a desenvolvimento na Europa”, pelo que o seu fortalecimento é uma prioridade vital.

O projecto pretende constituir um contributo para uma melhor compreensão do potencial disponível ao nível do ensino da ciência e da matemática, compartilhável de forma criativa, na educação pré-escolar e escolar primária (com crianças até aos oito anos de idade).

A iniciativa termina em Março de 2014 e visa “dotar a Europa de uma ideia clara quanto às potencialidades e oportunidades de inserção da ciência e da matemática na aprendizagem, com o desenvolvimento de habilidades criativas, nos primeiros anos da formação das nossas crianças”. Por outro lado, “pretende ainda transformar o conhecimento gerado em directrizes políticas, orientações curriculares, manuais e outros instrumentos para a formação de professores nestas perspectivas e nos vários contextos europeus”.

Os trabalhos do CLS farão avaliação de resultados e proporão um conjunto de princípios e orientações concretas para a formação de professores, para além de programas de desenvolvimento, baseados no aprofundamento da introdução do estudo da ciência e da matemática na aprendizagem nos primeiros anos de educação escolar.

O conjunto de instrumentos será amplamente difundido e divulgado, com vista a influenciar desde as decisões políticas e tutelares, até aos profissionais da educação na aplicação directa dos princípios do ensino. Para atingir os objectivos, o consórcio de investigação projectou a realização de observações, a recolha de elementos de pesquisa comparativa e o desenvolvimento de estudos de campo, entre outras iniciativas.

Folheto em português


Entries e comentários feeds.