1200 alunos com más notas ajudados a passar de ano

Setembro 14, 2012 às 8:00 pm | Publicado em A criança na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , ,

Notícia do Diário de Notícias de 20 de Agosto de 2012.

1200 alunos com más notas ajudados a passar de ano

 

Rapto de crianças por um dos pais está a aumentar

Setembro 14, 2012 às 2:00 pm | Publicado em A criança na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas: , , ,

Notícia do Jornal de Notícias de 30 de Agosto de 2012.

Clicar na imagem

UNICEF faz soar o alarme sobre o recrutamento de crianças no Mali

Setembro 14, 2012 às 12:00 pm | Publicado em A criança na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas: , ,

Comunicado de Imprensa da UNICEF de 17 de Agosto de 2012.

Apela a todas as partes para que mantenham as crianças a salvo do conflito

BAMAKO/GENEBRA/DAKAR, 17 de Agosto de 2012 – A UNICEF recebeu relatos credíveis segundo os quais grupos armados no Norte do Mali estão a recrutar e utilizar cada vez mais crianças para fins militares. Embora seja difícil obter os números exactos, fontes fidedignas afirmaram que os números envolvidos se situam na casa das centenas e parecem estar a aumentar.

Em Julho, a UNICEF registou que pelo menos 175 rapazes, com idades entre os 12 e os 18 anos, estavam directamente associados a grupos armados no Norte.

A UNICEF apela a todas as partes em conflito, líderes membros das comunidades para que garantam que as crianças sejam protegidas do impacto nefasto do conflito armado e não participem nas hostilidades.

Quando uma criança participa activamente nas hostilidades, quer seja como combatente ou num papel secundário, é provável que ela ou ele sejam expostos a elevados riscos, com um potencial impacte negativo a longo prazo sobre a sua saúde e o seu bem-estar.

O recrutamento e a utilização de crianças menores de 18 anos por parte de grupos armados são proibidos pela legislação internacional, e constitui um crime de guerra e um crime contra a humanidade se as crianças forem recrutadas e utilizadas com uma idade inferior aos 15 anos.

Na região Norte do Mali, a taxa global de malnutrição é uma das mais elevadas do país. As escolas têm estado fechadas durante grande parte do ano. Dezenas de milhares de famílias foram deslocadas de suas casas e expostas a violência e provações. A cólera emergiu ao longo do rio Níger. Os mecanismos comunitários para lidar com esta situação estão a atingir o limite da sua capacidade e correm o risco de falhar, com consequências negativas para as crianças e mulheres.

Até meados de Agosto, a UNICEF recebeu apenas 28 por cento do montante de 58 milhões de dólares para o qual lançou o seu apelo de emergência relativo a 2012.

 

País com menos nascimentos

Setembro 14, 2012 às 6:00 am | Publicado em A criança na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas: , , ,

Notícia do Correio da Manhã de 20 de Agosto de 2012.

Por : Joana Nogueira

A natalidade está a diminuir de forma acentuada em Portugal. De acordo com os dados recolhidos pelos profissionais de saúde que realizaram o teste do pezinho, nos primeiros seis meses deste ano, nasceram menos 4009 crianças do que em igual período em 2011, facto que poderá pôr em causa a realização de 1500 partos como limite para a manutenção das maternidades, recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

“Dentro em breve haverá uma reorganização das unidades mas já existem maternidades que estão a funcionar com menos de 1500 partos”, como é o caso da Unidade Local de Saúde do Alto Alentejo (433 partos em 2011), da Unidade de Castelo Branco (465) ou doCentro Hospitalar do Nordeste (597), sublinhou Jorge Branco, ex-director da Maternidade Alfredo da Costa (MAC), integrada no Centro Hospitalar Lisboa Central. Para o professor da Faculdade de Ciências Médicas de Lisboa, “é importante que se mantenha a fasquia dos 1500 partos”, o que não significa o fecho das maternidades ‘incumpridoras’. “Se o acesso a outra maternidade for longínquo, a maternidade deve ficar aberta para o bem da população. Há locais que têm de ter protecção”, concluiu.

 


Entries e comentários feeds.