Mais de três mil casos de crianças desaparecidas em 2011

Maio 31, 2012 às 8:00 pm | Publicado em A criança na comunicação social, O IAC na comunicação social, Vídeos | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , , , , , ,

Notícia do Jornal de Notícias de 25 de Maio de 2012.

Mais de três mil casos de crianças desaparecidas foram reportados em 2011 ao número europeu 116 000, disponível em 16 países da Europa, incluindo Portugal, segundo a federação europeia “Missing Children Europe”.

A Federação Europeia das Crianças Desaparecidas e Exploradas Sexualmente congrega 28 organizações não-governamentais (ONG) ativas em 19 Estados-Membros da União Europeia (UE), entre os quais Portugal, através do Instituto de Apoio à Criança (IAC).

No Dia Internacional das Crianças Desaparecidas, que se assinala hoje, a Missing Children Europe lança uma nova campanha, através de um vídeo traduzido e partilhado à mesma hora (em Portugal às 09:00) nos 16 países onde atualmente o número europeu está operacional, com o objetivo de potenciar a sua divulgação junto dos cidadãos.

Em Portugal, a iniciativa decorrerá durante a VI Conferência “Crianças Desaparecidas e Exploradas Sexualmente”, promovida pelo IAC e que onde será debatida a Nova Diretiva Europeia, publicada em dezembro, que pretende que em todos os Países-Membros da UE sejam punidas as “novas formas de abuso”.

O 116 000, criado por decisão da Comissão Europeia, é um número gratuito que está operacional 24 horas por dia na maioria dos países que já o ativaram. As chamadas são respondidas localmente por profissionais especializados que trabalham com organizações não-governamentais e que foram acreditados pela autoridade nacional responsável pela atribuição do número.

Portugal foi um dos primeiros países a ter operacional o número de alerta para casos de desaparecimentos de crianças através do Instituto de Apoio à Criança, a quem o Ministério da Administração Interna concedeu a responsabilidade de gestão da linha.

O Dia Internacional das Crianças Desaparecidas começou a ser celebrado depois do desaparecimento em Nova Iorque, a 25 de Maio de 1979, de Etan Patz, que tinha então seis anos. Nos anos que se seguiram, várias organizações começaram a assinalar esta data até que, em 1983, o presidente dos EUA declarou 25 de Maio como o dia dedicado às crianças desaparecidas.

Na Europa, este dia foi assinalado pela primeira vez em 2002 pela Child Focus, uma organização não-governamental belga, com o apoio da rainha da Bélgica. Em 2003, as iniciativas para assinalar a data alargaram-se a França, Holanda, Reino Unido (onde se dedica todo o mês de Maio à problemática dos desaparecidos), República Checa, Polónia e Alemanha.

Em Portugal, o Dia Internacional das Crianças Desaparecidas assinala-se desde 2004 por iniciativa do Instituto de Apoio à Criança.

TrackBack URI


Entries e comentários feeds.

%d bloggers like this: