Elevado consumo de bebidas com gás associado a violência na juventude

Novembro 12, 2011 às 1:00 pm | Publicado em A criança na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , ,

Notícia do Destak de 25 de Outubro de 2011.

O estudo mencionado na notícia é o seguinte:

The ‘Twinkie Defense’: the relationship between carbonated non-diet soft drinks and violence perpetration among Boston high school students

O elevado consumo de bebidas gaseificadas entre os adolescentes pode estar ligado a um comportamento mais agressivo, assegura um estudo divulgado pela publicação “Injury Prevention”.

Os adolescentes que bebem mais de cinco latas de bebidas gasosas são significativamente mais propensos a ter atitudes violentas entre as quais se inclui utilizar armas e perpetrar agressões.

O estudo está baseado numa sondagem feita em Boston, Massachusetts, a 1.878 adolescentes entre os 14 e os 18 anos de 22 escolas públicas.

Os jovens foram “classificados” em duas categorias: baixo consumo – até quatro latas por semana – e alto consumo – mais de cinco latas por semana.

Um terço dos entrevistados classificou-se na categoria de alto consumo, levando os analistas a questionar sobre recentes comportamentos ou atitudes violentas com colegas ou familiares e de usavam facas ou pistolas.

As atitudes foram avaliadas junto a outros fatores que poderiam influenciar os resultados como o género, consumo de álcool, tabaco e as horas de sono.

Cerca de 23 por cento dos jovens que disseram beber uma ou nenhuma lata de refrigerantes responderam que saiam habitualmente com armas, enquanto que no grupo de jovens que consumiam mais de 14 latas por semana, a percentagem subia para 43 por cento.

Entre as conclusões do estudo, os investigadores afirmaram que os adolescentes que mais consumem bebidas refrigerantes gaseificadas possuem entre nove a 15 por cento de mais probabilidades de manifestar condutas violentas.

“Pode haver uma relação direta de causa/efeito, quem sabe devido ao açúcar ou cafeína presente nestas bebidas, ou pode haver outros fatores não ainda analisados, que provoquem um elevado consumo de refrigerantes gasosos e ações violentas”, acrescentam as conclusões do estudo.


Entries e comentários feeds.