Rádios e Televisões Escolares na Net

Julho 5, 2011 às 9:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , ,

A Direcção-Geral de Inovação e de Desenvolvimento Curricular (DGIDC) disponibiliza, desde esta semana, um espaço aberto na sua plataforma Moodle sobre Rádios e Televisões Escolares (RTEN).

Neste espaço pode encontrar-se uma lista de todas as escolas que dinamizam projectos deste tipo, com ou sem presença na Internet. São também disponibilizados alguns documentos úteis ao desenvolvimento deste tipo de iniciativas nas escolas.

Esta disciplina Moodle, aberta a visitantes, pretende assumir-se como espaço de partilha e discussão em torno do tema. Foram abertos dois fóruns: um para a discussão de assuntos e tópicos de carácter pedagógico e outro que poderá ser usado para a discussão de matérias de âmbito mais técnico.

Quinzenalmente será dado destaque a um projecto RTEN que tenha presença na Net. O formato é muito simples: uma hiperligação para o projecto e um curto vídeo de apresentação do mesmo.

Para Novembro de 2011, está agendado um Encontro nacional de Rádios e Televisões escolares.

Mais informações disponíveis no espaço Rádios e Televisões Escolares.

“Histórias com Direitos” no Plano Nacional de Leitura 2011

Julho 5, 2011 às 2:00 pm | Publicado em Livros, Publicações IAC-CEDI, Recursos educativos | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , ,

O livro com CD “Histórias com Direitos”, concebido pelo IAC em parceria com a Plátano Editora, integra a listagem do Plano Nacional de Leitura 2011, como livro recomendado para apoio a Projectos relacionados com a Cidadania para os alunos dos 3º/4º/5º e 6º anos.

Rede de Clubes de Arqueologia

Julho 5, 2011 às 1:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , ,

A Rede de Clubes de Arqueologia é um projecto do Museu Nacional de Arqueologia (MNA), que visa estabelecer uma rede de parcerias com as escolas, no sentido de promover a arqueologia.

Com o objectivo de divulgar de uma forma eficaz as colecções do MNA, esta iniciativa pretende promover o gosto pela arqueologia e pelo património cultural e possibilitar novas formas de aprendizagem aos alunos.

O MNA coordena e apoia os diversos clubes, que podem funcionar no museu, nas escolas e na Internet, através de uma plataforma online, disponibilizada para a partilha de materiais didácticos produzidos por todos os participantes.

Para mais informações, consultar:

Alunos portugueses usam mais Internet em casa do que na escola – de acordo com relatório da OCDE

Julho 5, 2011 às 6:00 am | Publicado em A criança na comunicação social, Relatório | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , , ,

Notícia do Público de 28 de Junho de 2011.

O relatório mencionado na notícia é o seguinte:

PISA 2009 Results: Students On Line Digital Technologies and Performance (Volume VI)

Os alunos portugueses estão acima da média no uso da Internet em casa, mas abaixo da média no seu uso na escola, segundo um relatório da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económicos (OCDE) apresentado hoje em Paris.

O documento indica, no entanto, que Portugal – entre 70 países – tem uma das percentagens mais elevadas de alunos com acesso à Internet na escola.

Os dados fazem parte das conclusões do novo relatório PISA (Programa Internacional de Avaliação dos Estudantes) sobre as novas tecnologias e o desempenho dos alunos, que actualiza o estudo de 2009 realizado pela OCDE.

Portugal ocupa o primeiro lugar em percentagem de alunos que afirmam poder realizar uma apresentação multimédia, “com som, fotografias e vídeo”, tendo registado uma duplicação deste indicador em relação a 2003, para uma percentagem (acima de 70) que mais do que triplica o valor médio dos países que participam no PISA.

O relatório constata grandes disparidades entre países, do acesso quase universal à Internet em casa em países como a Noruega e a Finlândia, a menos de metade no México e a apenas 10 por cento na Indonésia.

São também grandes as diferenças entre alunos socialmente favorecidos e alunos provenientes de meios sociais com dificuldades, realça o relatório PISA.

No entanto, em países como Portugal, “o uso da Internet na escola compensa a falta de disponibilidade de computador em casa” e são os alunos mais desfavorecidos “que têm maior inclinação para usar o computador na escola”.

Apenas 0,4 por cento dos cerca de 6.200 estudantes portugueses inquiridos para este estudo indicaram que nunca usaram um computador, uma das percentagens mais baixas neste indicador entre os membros da OCDE.

Entre os alunos portugueses inquiridos para o PISA 2009, 98 por cento responderam dispor de computador em casa. O número de estudantes nestas condições aumentou 41 por cento em Portugal de 2000 para 2009.

O PISA avalia as competências e conhecimentos dos alunos no nível de ensino correspondente aos 15 anos de idade, com atenção à leitura, matemática e ciências.

O programa completou a quarta série de estudos, analisando sucessivamente cada uma das áreas de interesse em 2000, 2003, 2006 e 2009. Este último relatório marca o regresso à análise das competências de leitura, permitindo um estudo comparativo com os dados de 2000 e introduzindo uma atenção especial ao uso e apreensão do texto digital.

 


Entries e comentários feeds.