II Jornadas de Deficiência Visual & Intervenção Precoce “A criança com cegueira na primeira infância”

Abril 27, 2011 às 1:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , ,

Workshop – Crianças Expostas à Violência Doméstica

Abril 27, 2011 às 6:00 am | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , ,

13 de MAIO de 2011 Coimbra

Mais informações Aqui

International Essay Contest for Young People

Abril 26, 2011 às 9:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas:

Young people from around the world are invited to enter the 2011 Goi Peace Foundation – UNESCO International Essay Contest for Young People.

The 2011 International Essay Contest is organized by the Goi Peace Foundation and UNESCO.

The theme for this year’s contest is:
“MY STORY OF INSPIRATION”– Many people experience inner change that motivates them to create a better world. Please share your story of inspiration that has affected your life and changed you to make a change in the world.

The deadline for entry is June 30, 2011.

Mais informações Aqui

Todos os dias registam-se 7.200 nados-mortos em todo o mundo, afirma relatório

Abril 26, 2011 às 1:00 pm | Publicado em A criança na comunicação social, Estudos sobre a Criança | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , ,

Notícia do Jornal de Notícias de 14 de Abril de 2011.

O estudo mencionado na notícia é o seguinte:

National, regional, and worldwide estimates of stillbirth rates in 2009 with trends since 1995: a systematic analysis

Diariamente, registam-se cerca de 7.200 nados-mortos em todo o mundo. Em 2009 houve 2,6 milhões de óbitos fetais, segundo estimativas divulgadas pela revista “The Lancet”, que alerta para a lenta redução da taxa de mortalidade infantil.

A cada hora que passa, há 300 bebés que morrem dentro do útero ou no momento do parto. A grande maioria destes dramas (98%) acontece nos países pobres. No entanto, revela o estudo agora publicado, os países ricos também não são poupados: em cada 320 nascimentos há um nado-morto.

Quase metade das mortes (1,2 milhões) ocorre durante o parto e habitualmente está associada à falta de cuidados especializados naquele momento crítico para a mãe e a criança.

É nas áreas rurais que o problema tem mais impacto: dois terços das mortes ocorrem em zonas onde “nem sempre há pessoal qualificado de obstetrícia – especialmente parteiras e médicos – para prestar os cuidados essenciais durante o parto e emergências obstétricas”.

Complicações durante o parto, infecções da mãe durante a gravidez, doenças como hipertensão ou diabetes, crescimento tardio intra-uterino e malformações congénitas são as cinco principais causas de morte fetal apontadas pelo estudo, publicado agora numa série especial da revista médica.

Para os investigadores, os números agora revelados denunciam que esta taxa “pouco mudou ao longo da última década”. As estimativas mostram que o número de nados-mortos diminuiu apenas 1,1% por ano, passando de três milhões em 1995 para 2,6 milhões em 2009. “Esta diminuição é ainda mais lenta do que a redução da mortalidade materna e infantil durante o mesmo período”, refere um resumo do estudo.

Se existisse um ‘ranking’, Finlândia e Singapura surgiriam no topo da lista como os países mais bem sucedidos, com apenas duas mortes por cada 1.000 nascimentos, seguidas da Dinamarca e Noruega (2,2). No fim da lista estariam países como Paquistão (47 mortes por mil nascimentos), seguido da Nigéria (42), Bangladesh (36) e Senegal (34).

Em Portugal, registam-se em média três mortes por cada mil nascimentos, um número que fica muito acima da média europeia: 6,3 nado-mortos por cada mil nascimentos.

Os investigadores detectaram ainda que existem dez países que, juntos, contabilizam cerca de 1,8 milhões de mortes: Índia, Paquistão, Nigéria, China, Bangladesh, República Democrática do Congo, Etiópia, Indonésia, Afeganistão e República Unida da Tanzânia.

Apesar de os números serem preocupantes, a realidade poderá ainda ser mais dramática, já que segundo Flavia Bustreo, directora-geral assistente da Organização Mundial de Saúde (OMS) e responsável pela Saúde Familiar e Comunitária, “muitos nado-mortos são invisíveis porque não são registados e não são considerados um importante problema de saúde pública”.

“Mas a morte de uma criança ao nascer é uma tragédia para as mulheres e famílias. Devemos reconhecer essa perda e fazer tudo para evitá-la. Os nado-mortos devem ser registados no programa de ação para a área da saúde materna, neonatal e infantil “, defendeu Flávia Bustreo.

Candidatura ao Prémio Europeu de Prevenção da Criminalidade – Desporto, Ciência e Arte na Prevenção do Crime entre Crianças e Jovens

Abril 26, 2011 às 6:00 am | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , ,

“The theme for this year’s ECPA is “Sport, science and art in the prevention of crime among children and youth”.

The projects may focus on:

  • activities of allowing young people avoiding the risks of crime or move away of it;
  • §         creating the system which allows juvenile to the creative development and which is choice to the juvenile delinquency;
  • §         education and related fields (i.e. sport, art, science) used in the crime prevention system.

The list is not exhaustive. The projects may address any question relevant to this year’s theme. If you have any questions please contact Magdalena Putka at kgp.eucpn@policja.gov.pl.

Deadline – You can submit your ECPA entries, via your country’s National Representative (see Contacts page), as well as two additional projects, in English, until the 15th October 2011.”

Mais informações Aqui

Conferência Internacional «Mediação Familiar e Comunitária»

Abril 25, 2011 às 9:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , , , ,

Mais informações Aqui

Crianças portuguesas valorizam mais roupa do que brinquedos

Abril 25, 2011 às 1:00 pm | Publicado em A criança na comunicação social, Estudos sobre a Criança | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , ,

Notícia do Sol de 6 de Abril de 2011.

As crianças portuguesas dão mais importância à roupa e ao calçado do que aos brinquedos, revelam os resultados de um estudo que será apresentado na quinta-feira no Porto.

A autora do estudo, Luísa Agante, docente do IPAM – The Marketing School, disse que a grande valorização das roupas foi uma das principais conclusões do estudo, realizado em 2008 e que envolveu 249 crianças dos segundo e terceiro anos de quatro escolas portuguesas, uma das quais privada.

No estudo «O significado das compras para as crianças: uma comparação entre Portugal e os EUA», Luísa Agante utilizou a técnica do desenho sob a instrução «Desenha o que te vem à mente, quando pensas em ir às compras».

A investigadora usou a mesma metodologia utilizada em 1989 nos Estados Unidos, num outro estudo envolvendo 112 crianças do segundo ao quarto anos.

Luísa Agante reconheceu a fragilidade de comparar resultados de estudos tão distantes no tempo, afirmando que é seu objectivo repetir o método nos Estados Unidos e na Ásia, para poder fazer comparações interculturais.

A docente, que completou doutoramento em 2010, tem vindo a estudar há mais de 10 anos, desde a tese de mestrado, a importância que as pessoas dão à roupa e o crescimento do materialismo nas crianças.

«Damos muita importância à roupa e ao calçado. É algo específico do sul da Europa», afirmou, salientando que «estar in ou estar out » para os rapazes e para as raparigas tem muito a ver com o que calçam e vestem.

No mesmo estudo, Luísa Agante concluiu também que as crianças desenham muito leite e iogurtes, o que atribuiu às campanhas específicas de consumo de leite na União Europeia.

«Num terceiro nível, verificou-se o quão importante são para as crianças as marcas dos retalhistas, alimentares e não alimentares», acrescentou.

Salvaguardando as distâncias temporais, a investigadora concluiu que as crianças portugueses de 2008 vão mais às compras com os pais do que as norte-americanas de 1989, o que considerou indiciador de diferentes padrões de compra.

Os resultados do estudo vão ser apresentados na quinta-feira no VI Seminário de Marketing Infantil, organizado pelo IPAM e pela BrandKey, e que conta com mais 15 oradores, entre os quais David Buckingham, professor do Instituto da Educação da Universidade de Londres.

Lusa/SOL

Direitos humanos: Violência sobre detidos e crianças e tráfico humano, relatório EUA sobre Portugal

Abril 25, 2011 às 6:00 am | Publicado em A criança na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , , , , ,

Notícia do i de 8 de Abril de 2011.

O relatório mencionado na notícia é o seguinte:

2010 Country Reports on Human Rights Practices : 2010 Human Rights Report: Portugal

Um relatório do Departamento de Estado norte-americano hoje divulgado denuncia em Portugal agressões da polícia e guardas prisionais sobre detidos e reclusos, violência contra crianças e mulheres e tráfico humano para exploração sexual e trabalho escravo.

O relatório de 2010, sobre as práticas de direitos humanos e que abrange 194 países, excluindo os Estados Unidos, aponta ainda, relativamente a Portugal, discriminação contra as mulheres e falta de condições das prisões, onde suspeitos de crimes ficam lado a lado com condenados e menores junto com adultos.

O documento foi elaborado com base em informação das embaixadas e dos consulados norte-americanos, fontes governamentais estrangeiras, organizações internacionais e não governamentais e publicações.

Concurso de Desenho “As vacinas podem salvar vidas – vacina-te!”

Abril 24, 2011 às 1:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , ,

Concurso de Desenho: “As vacinas podem salvar vidas – vacina-te!”
Devido à consciência da necessidade e do direito de cada criança em estar protegida contra doenças infeciosas preveníveis por vacinação, lançou‐se o concurso de desenho que visa sensibilizar os mais novos para a importância da vacinação. O presente documento visa regulamentar o concurso de desenho promovido pela DGS e pela SPP.
Destinatários: O concurso é dirigido a todas as crianças e adolescentes até aos 18 anos de idade, residentes em território português.
Os desenhos serão divididos em três categorias consoante a idade do participante:
-até aos quatro anos de idade, inclusive (< 4);
-dos cinco aos dez anos de idade, inclusive (5‐10);
-maiores de 10 anos de idade (>10).
A cada categoria será atribuído um vencedor.
Cartaz do Concurso de Desenho (511 Kb)
Regulamento do Concurso de Desenho (296 Kb)

Acção de Formação Piloto – PACT Promoting Awareness for Cooperation and Training in the Field of Domestic Violence

Abril 23, 2011 às 1:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , ,

« Página anteriorPágina seguinte »


Entries e comentários feeds.