GNR vai despistar drogas nas viagens de finalistas para Espanha

Março 17, 2011 às 1:00 pm | Publicado em A criança na comunicação social, O IAC na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , , , , , , , , , ,

Notícia do i de 16 de Março de 2011.

A técnica do Instituto de Apoio à Criança – Ana Ferreira é entrevistada, referindo o trabalho dos GAAF na prevenção de comportamentos de risco.

por Marta F. Reis

Operação em Abril faz parte do compromisso assinado ontem no evento nacional da plataforma European Action on Drugs (EAD).

A GNR vai ter uma operação especial em Abril para controlar a droga a bordo dos autocarros que seguem para as populares viagens de finalistas em Espanha. A iniciativa faz parte do programa de prevenção inscrito ontem na plataforma europeia contra a droga. O objectivo é garantir que os alunos portugueses não levam estupefacientes para estâncias como Lloret del Mar, depois de fiscalizações pontuais nas fronteiras terem apreendido centenas de doses de haxixe.

A iniciativa foi ontem apresentada formalmente no evento nacional da European Action on Drugs (EAD), uma plataforma que desde 2009 reúne iniciativas europeias contra o consumo e o tráfico de droga. José Marques Dias, adjunto da Direcção de Operações, apresentou os projectos da GNR, que ontem se tornou signatária da EAD, e explicou que o objectivo da operação da Páscoa é prevenir consumos entre os mais jovens mas também evitar que sejam apanhados com droga no estrangeiro. “São situações de grande constrangimento para os jovens e famílias, que muitas vezes não conhecem o enquadramento legal e precisam de apoio judiciário.” Nos planos da GNR nesta área estão ainda 50 acções de formação e sensibilização e reforçar a ligação às redes internacionais Europol e Interpol no policiamento do tráfico de estupefacientes.

Num balanço dos dois anos da plataforma de EAD, com mais de 750 compromissos aprovados – 34 em Portugal -, o representante da Comissão Europeia sublinhou que não faltam incentivos europeus para quem queira desenvolver projectos nesta área, não só para programas de prevenção e saúde pública, como de combate à criminalidade e investigação. António José Afonso, subcomissário na área de prevenção da PSP, um dos primeiros organismos nacionais a inscrever-se na EAD, há um ano, deu conta de mais de 280 acções em 2010. No último ano lectivo, a informação chegou a mais de 640 adolescentes e 292 adultos, entre pessoal docente e alunos das vias profissionais.

Antecipando o relatório de 2009/2010 do programa Escola Segura, António José Afonso testemunha que a PSP registou um decréscimo das situações criminais em contexto escolar, associadas ao consumo de substâncias ilícitas. Há contudo um aumento dos casos de ofensa à integridade física entre pares, revelou. Também nas operações de despiste de consumo e apreensões, o subcomissário diz que há menos situações a envolver os jovens. Os dados oficiais são esperados em breve, com a publicação do relatório de segurança interna RASI e do relatório da Escola Segura, que já está finalizado mas ainda não foi divulgado.

Sociedade civil Programas de formação nas prisões, acções de sensibilização nas empresas e prevenção em meio escolar são algumas das iniciativas da sociedade civil inscritas na plataforma europeia. Ana Ferreira, do Instituto de Apoio à Criança – que aderiu à EAD com 30 gabinetes de apoio ao aluno em escolas problemáticas – relatou ao i que os pedidos de ajuda através da linha SOS Crianças têm diminuído devido ao trabalho de proximidade. A maioria dos casos atendidos são de maus–tratos, negligência e abusos. Na escola 7 de S. João da Talha, onde coordena um destes gabinetes, acompanha 100 alunos, um terço da população escolar. Mais do que os consumos, tem notado um aumento das situações de pobreza e fome.

Ontem o Instituto da Droga e da Toxicodependência (IDT) formalizou também a adesão à plataforma, com os projectos de reabilitação e integração que já tem no terreno. João Goulão sublinha que este repositório europeu de iniciativas vem estimular a divulgação de boas práticas e a articulação entre projectos. Em vésperas do 10.o aniversário da descriminalização do consumo de drogas em Portugal, em Julho, o grande sucesso nesta área é ter-se reforçado a abordagem preventiva e os cuidados de saúde ao toxicodependente, defende Goulão.

TrackBack URI


Entries e comentários feeds.

%d bloggers like this: