Congresso ‘Literacia, Media e Cidadania’

Março 7, 2011 às 9:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , , , , , , ,

“Por iniciativa de um grupo de entidades, que integra a Comissão Nacional da UNESCO, o Conselho Nacional da Educação, a Entidade Reguladora para a Comunicação Social, o Gabinete para os Meios de Comunicação Social, o Ministério da Educação, a UMIC e o Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade da Universidade do Minho, vai realizar-se, nos dias 25 e 25 de Março de 2011, no Campus de Gualtar, em Braga, o Congresso “Literacia, Media e Cidadania”.

O Congresso tem como objectivos essenciais promover a formação de cidadãos face aos media e ao ecossistema mediático, incentivar a interacção entre os media e as instituições educativas e culturais, contribuir para a inscrição da educação para os media e a literacia digital na agenda pública, valorizar a participação dos cidadãos na vida democrática tirando partido das novas plataformas digitais e redes sociais, reflectir sobre a relevância da literacia mediática para a qualidade e a produtividade no trabalho, favorecer a inserção da educação para os media no currículo escolar e a utilização dos diferentes tipos de meios como recurso educativo, estimular a inovação nos métodos e conteúdos da aprendizagem, em contextos formais e não-formais de educação, bem como divulgar e fomentar a investigação no âmbito da literacia, dos media e da cidadania.

Destina-se a professores, profissionais dos media, investigadores, animadores, bibliotecários e agentes dos diversos âmbitos ligados à definição e implementação de políticas relacionadas com a educação para os media e literacia digital”

Idade legal para a compra de álcool deve ficar nos 16 anos

Março 7, 2011 às 1:00 pm | Publicado em A criança na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , ,

Notícia do Público de 1 de Março de 2011.

O presidente do Instituto da Droga e da Toxicodependência (IDT), João Goulão, considera que “não faz sentido” alterar a idade legal para compra de bebidas alcoólicas dos 16 para os 18 anos, quando ainda há dificuldade em aplicar a lei. Goulão falava ontem durante o colóquio Os jovens, o álcool e segurança rodoviária, organizado pela subcomissão parlamentar de Segurança Rodoviária. “Não faz muito sentido avançar com a proposta (…) enquanto não houver evidência que os 16 anos são minimamente cumpridos”, afirmou.

Referindo-se às “dificuldades práticas da aplicação da lei”, Goulão lembrou que uma autoridade que entre num bar e detecte um jovem com menos de 16 anos com um copo de bebida alcoólica não pode actuar porque o menor não foi “apanhado” a comprar. Assim, forças como a ASAE “não têm capacidade de intervenção” nestes casos, realçou João Goulão, referindo que “talvez isso deva ser estudado”.

A necessidade de um maior envolvimento das famílias na luta contra o consumo excessivo de álcool entre os jovens foi outra das ideias defendidas no colóquio. “Ainda há muita complacência face ao abuso do álcool, nomeadamente da parte dos familiares”, condenou Goulão.

O ministro da Administração Interna, Rui Pereira, afirmou ontem que o Governo não prevê reduzir o limite legal da taxa de alcoolemia para novos condutores, uma medida defendida pela Associação Nacional de Empresas de Bebidas Espirituosas). Esta associação defende uma redução da taxa de alcoolemia dos actuais 0,5 gramas para 0,2 para certas categorias de condutores, nomeadamente recém-encartados e profissionais de transporte. PÚBLICO/Lusa

 

Acção de Formação – Intervenção Social: Capacitar para Transformar Positivamente

Março 7, 2011 às 6:00 am | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , ,


Entries e comentários feeds.