Projecto português reúne voluntários no Facebook

Março 4, 2011 às 9:00 pm | Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , ,

Post de 4 de Fevereiro de 2011 do blog “Nós na Rede”  da autoria de Daniela Espírito Santo. Este blog pertence aos blogs do Jornal de Notícias.

Foi ontem, quinta-feira, lançada uma nova aplicação para o Facebook, que permite a reunião de voluntários em Portugal e na UE. O “Volunteerbook” faz uso da maior rede social do planeta para promover a participação de quem quer voluntariar o seu tempo a grandes causas.

A dinamizadora do projecto e também presidente do Banco Alimentar contra a Fome, Isabel Jonet, explica, em entrevista citada pela Agência Lusa, que a rede quer conseguir, utilizando o Facebook, partilhar ideias, acções e eventos de voluntariado de forma rápida e eficaz, ao maior número de potenciais voluntários possível. Para tal, alia-se o facto de o Facebook estar “perfeitamente estabelecido na comunidade virtual, especialmente nas camadas mais jovens” à Bolsa de Voluntariado, o maior site português do género, que serve como base. Esta Bolsa já tem centenas de instituições inscritas e conta com 16 mil pessoas dispostas a ajudar.

Como funciona

Quando o utilizador entra no “Volunteerbook”, consegue ver uma lista das acções de voluntariado que estão a recrutar, bem como, logo no centro da página, a opção de registo. Ao clicar em “registe-se”, é encaminhado para a Bolsa de Voluntariado que, como já foi dito, servirá de base para a aplicação. Depois do registo efectuado, pode começar a explorar a Bolsa, clicando nos eventos do Volunteerbook. Se preferir não se registar para já ou até mesmo se quiser ajudar, mas não como voluntário/a, pode sempre clicar no botão de “Gosto” de uma determinada iniciativa, partilhando a informação com os amigos do Facebook.

Mais abaixo, é possível ver quais os projectos que estão a ser dinamizados pelas universidades e, igualmente, por empresas privadas. Para já, existem apenas seis empresas registadas e 15 universidades com projectos de voluntariado. Voltando ao topo da página, três palavras-chave servem de menu intuitivo: Voluntários, Organizações e Acções de Voluntariado, sendo que, clicando em cada uma destas palavras, o utilizador é reencaminhado para a página da Bolsa de Voluntariado correspondente para efectuar o registo do seu projecto, organização ou vontade de ajudar.

Com a aplicação, será, espera a organização, mais fácil aos órgãos que necessitam de voluntários a possibilidade de encontrar pessoas qualificadas para o tipo de necessidades precisas, bem como ajudar as empresas e organizações a divulgarem os seus projectos de voluntariado.

Desta forma, todos ficam a ganhar: quem precisa de ajuda, consegue encontrar uma audiência interessada e, esperemos, com vontade de participar, e quem quer ajudar, mas não sabe por onde começar, tem ao seu dispôr um vasto leque de opções. Melhor: com a oferta e procura toda situada num local com a visibilidade que o Facebook oferece, será mais fácil para muita gente colocar os seus saberes a bom uso e, no caso das instituições, encontrar pessoas mais qualificadas para ajudar em casos específicos. Agora, já não há desculpa para não ajudar neste que é o Ano Europeu do Voluntariado.

Álcool põe em risco a saúde de dois milhões de jovens portugueses

Março 4, 2011 às 2:00 pm | Publicado em A criança na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas:

 

A Sociedade Portuguesa de Hepatologia alertou hoje para o risco crescente que “dois milhões” de adolescentes correm de ter doenças do fígado por beberem álcool.

A presidente da Sociedade, Estela Monteiro, disse à Agência Lusa que “20 por cento” dos consumidores regulares de álcool correm o risco de desenvolver cirrose no fígado. “Cada vez mais jovens aumentam a ingestão de álcool. Não têm a noção, entram nas discotecas, bebem ‘shots’ e pensam que não faz mal”, frisou.

Estela Monteiro afirmou que o consumo mínimo não tóxico de álcool está nos 30 gramas por dia para as mulheres e 40 a 50 gramas por dia para os homens. Enquanto um litro de vinho tem 100 gramas de álcool, muitas bebidas presentes nos ‘shots’ têm muito maior taxa de álcool: um litro de conhaque pode ter 800 gramas e um litro de uísque tem 600 gramas.

As bebedeiras nas discotecas são familiares a “metade dos jovens com 15 anos”, referem dados recolhidos pela Sociedade. A presidente da Sociedade salientou que consumidores regulares podem “em cinco ou seis anos” desenvolver doenças do fígado. O tempo que uma doença deste tipo pode demorar a manifestar-se tem a ver com a constituição genética de cada pessoa.

Estela Monteiro afirmou que a Sociedade está em conjunto com os médicos de família e os centros de alcoologia a tentar ter uma ideia concreta dos hábitos alcoólicos dos jovens portugueses, uma vez que são os clínicos gerais a ter mais contacto com as situações de consumo. Num país “de tradição vinícola” ainda é frequente “jovens começarem a beber em casa com doze anos” e são cada vez mais os utentes das consultas de hepatologia, referiu.

Diário de Notícias em 30 de Março de 2011

Projecto ESCAPE- European Street Children Anti-Violence Programme and Training

Março 4, 2011 às 1:00 pm | Publicado em O IAC na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas: , , ,

De 8 a 10 de Março decorre no Luxemburgo a 1ª Reunião Transnacional no âmbito do Projecto  ESCAPE – European Street Children Anti-Violence Programme and Training, no qual o Projecto Rua do Instituto de Apoio à Criança, assumirá a coordenação da 2ª fase. O Instituto de Apoio à Criança estará representado pela Dra. Paula Paçó.

Crianças: Portugal é um dos países da OCDE com mais obesidade entre raparigas adolescentes – UNICEF

Março 4, 2011 às 6:00 am | Publicado em A criança na comunicação social, Relatório | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , ,

Notícia do i de 24 de Fevereiro de 2011.

O relatório mencionado é o seguinte:

“The State of the World’s Children 2011” – descarregar Aqui

Portugal é um dos sete países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) que registaram níveis mais elevados de obesidade entre as raparigas adolescentes durante o ano de 2007, revela um relatório da UNICEF divulgado hoje.

De acordo com o relatório Situação Mundial da Infância 2011, do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), nos “países industrializados e em desenvolvimento, a obesidade é uma preocupação séria e crescente”.

De um conjunto de dez países em desenvolvimento, que não são explicitados no documento, a UNICEF constatou que entre 21 a 36 por cento de raparigas com idades compreendidas entre os 15 e os 19 anos apresentavam excesso de peso, com um índice de massa corporal superior a 25.


Entries e comentários feeds.