Workshop – Gaguez em Contexto Escolar

Fevereiro 16, 2011 às 9:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , ,

Mais informações Aqui

Conferência – Interacção, Diversidade e Tolerância : A escola como palco do diálogo intercultural

Fevereiro 16, 2011 às 3:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , ,

“A 18 e 19 de Fevereiro de 2011 prossegue no Goethe-Institut o projecto “Interacção, Diversidade e Tolerância” que pretende focar a importância da escola enquanto palco do diálogo intercultural e mediadora/promotora das competências interculturais dos jovens cidadãos que nela interagem.

Depois da conferência realizada em Novembro, que proporcionou uma visão geral sobre o tema e na qual os professores presentes chamaram a atenção para a situação – frequentemente complicada – nas suas escolas, esta conferência tem como objectivo apresentar possíveis soluções.

Que medidas foram bem sucedidas e poderam modificar de forma duradoura a situação na escola e dentro da sala de aula? Professores e representantes de ONGs, de sindicados e associações culturais, oriundos de Portugal, Alemanha, França, Espanha e Roménia, apresentam, neste âmbito, os seus projectos e partilham experiências. Esperamos que esta troca de experiências sirva de estímulo para muitos professores e que forneça ideias novas para aplicar no dia-a-dia nas respectivas escolas.

Esta iniciativa terá continuidade entre 4 e 7 de Maio de 2011, com um workshop para professores e uma série de apresentações teatrais de grupos do Teatro do Oprimido, oriundos de Alemanha, França, Palestina e Portugal.”

Inscrição on-line

Programa

Sexta-Feira, 18 de Fevereiro de 2011
16h00 Abertura
Joachim Bernauer (Goethe-Institut Portugal, Lisboa)
Reinhard Naumann (Fundação Friedrich Ebert, Lisboa)
16h20 Aprender entre culturas? Uma crítica sobre o conceito da “Aprendizagem Intercultural” e propostas para a “Escola Intercultural”
Christian Ernst (Associação Zeipfeil, Potsdam, Alemanha)
16h40 Tematizar a migração fora do contexto étnico e cultural
Kuno Rinke (Associação Alemã para a Educação Política / Revista „Aprendizagem Política”, Bona, Alemanha)
17h10 Debate
Moderação: Luis Alberto Alves (Faculdade de Letras, Universidade do Porto)
17h40 Coffee Break
18h00 Interculturalidade nas escolas da comarca do Valle del Guadalhorce, em Málaga
Antonio Calderón Vázquez (IES Licinio de la Fuente, Coín, Málaga, Espanha)
Maria Ángeles Nieto (IES Valle del Azahar, Cártama-Estación, Málaga, Espanha)
18h30 Imigração e integração como desafio educativo – um projecto escolar em Cáceres
Sónia Isabel Pita Vallares e Maria Teresa Fernández Martins (IES San Martín, Talayuela, Cáceres, Espanha)
19h00 Debate
19h30 Fim

 

Sábado, 19 de Fevereiro de 2011
10h00 O ensino do Francês como língua estrangeira (FLE)
Francine Bouvet (Collège Gabriel Havez, Creil(‘Oise), França)
10h30 Apresentação da “Rede Educação Sem Fronteiras” (RESF), em França
Marylène Cahouet (Lycée La Martinière-Duchère, Lyon, França)
11h00 Coffee Break
11h30 O Calendário Intercultural
Sorin Giurumescu (Ministério de Educação, Bucareste, Roménia)
Ţoţea Georgeta e Anca Albici (Colégio „A. Şaguna”, Bucareste, Roménia)
12h00 Educação não-formal como método alternativo dentro do processo educativo formal. Exemplos práticos de projectos interculturais em escolas romenas
Cristina Iulia Popescu (Associação Baraka, Bucareste, Roménia)
12h30 Debate
13h00 Almoço
14h00 Pátios Interculturais – o Teatro Fórum nas Escolas
Gisella Mendoza (Grupo de Teatro do Oprimido, Lisboa)
João Maria Pacheco e Gonçalo Rodrigues (Esc. Bás. 2,3 Almeida Garrett, Amadora)
14h45 Apresentação de projectos de educação intercultural na área da Grande Lisboa
EDUC’ARTE (Escola Bartolomeu Dias, Sacavém) e o Projecto Educativo do Agrupamento de Escolas de Sacavém e Prior Velho, entre outros
16h00 Apresentação dos resultados do rally intercultural de alunos
Christian Ernst (Zeitpfeil e.v., Berlim, Alemanha)
Sonia Borges (Historiadora, Amadora)
16h30 Conclusões e encerramento
17h00 Fim

Jovens portugueses têm mais portáteis

Fevereiro 16, 2011 às 1:00 pm | Publicado em A criança na comunicação social, Estudos sobre a Criança | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , , ,

Notícia do Diário de Notícias de 4 de Fevereiro de 2011.

por CÉU NEVES

Dois em cada três jovens portugueses acedem à Internet no quarto e através de um portátil pessoal. São situações em que o País mais se destaca na comparação com as médias europeias e que revelam uma maior preocupação face aos riscos da Web. Estas são as conclusões de um estudo europeu, que sublinha que a “democratização” das novas tecnologias não implicou um aumento de competências nem diminuiu as desigualdades sociais.

As crianças e os jovens em Portugal que dizem aceder à Internet através de um computador pessoal são três vezes mais do que a média europeia. Portugal é o país dos 25 onde há mais crianças e jovens com portáteis próprios. É o efeito dos programas Magalhães e e.escolas, que permitiram o acesso generalizado dos alunos a estes equipamentos.

Mas, sublinha a coordenadora nacional do estudo, Cristina Ponte, “a inclusão não se faz, apenas, pelo acesso às novas tecnologias”. E explica: “O importante é saber o que é que se faz com os computadores, e as crianças e os jovens portugueses revelam poucas competências na sua utilização. Não usam a Internet de forma criativa e com segurança.”

O projecto EU Kids Online 2, cujos resultados para Portugal são hoje apresentados na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, em Lisboa, passa pela avaliação da exposição dos mais novos aos riscos da Internet, como vítimas e agressores, nomeadamente da pornografia, mensagens de cariz sexual (sexting), bullying e contactos com as pessoas que conheceram online.

Os portugueses revelam ter uma das menores taxa de incidência destes riscos, 7%, quando a média europeia é de 12%. “Não podemos descansar com estes resultados. As crianças portuguesas entram mais tarde na utilização da Internet (dez anos, quando a média da UE é nove anos) e fazem-no menos frequentemente”, justifica Ana Jorge, uma das autoras do estudo.

Foram realizados questionários a 25 mil crianças (9-16 anos) e a 25 mil adultos de 25 países, mil em cada país. Em Portugal foram sobretudo as mães que responderam aos inquéritos. E estas revelam ter uma mentalidade muito sexista sobre a forma como os filhos usam a Internet. Além de um grande desconhecimento (43% respondem “não sei”), “os pais sobreavaliam o contacto com as imagens pornográficas quando se trata de um filho rapaz e subavaliam no caso de ser uma filha”.

Seminário “Ensino Estruturado e Competências Funcionais em Perturbações do Espectro do Autismo”

Fevereiro 16, 2011 às 10:00 am | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , ,

Mais informações Aqui

Concurso «O cartaz da minha escola»

Fevereiro 16, 2011 às 6:00 am | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , ,

“À semelhança dos anos anteriores promove-se, no âmbito da Semana da Leitura, um Concurso que apela à imaginação e a um conjunto muito diversificado de competências enraizadas na transversalidade curricular. Em 2011, ele terá como produto final a criação e apresentação a concurso de um cartaz, que, tal como a 5ª edição da Semana da Leitura, se centra na relação Leitura – Energia – Floresta.
Trata-se de um concurso, de âmbito nacional, que tem como público-alvo as crianças e os jovens da educação pré-escolar ao 12º ano de escolaridade, sendo convidados os estabelecimentos de educação e de ensino das redes pública e privada.”

Mais informações Aqui


Entries e comentários feeds.