Pedido de voluntários para São Tomé e Príncipe

Fevereiro 11, 2011 às 9:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , ,

“A Instituição e o País

A 23 de Dezembro de 2005 nasce a Fundação da Criança e da Juventude – FCJ, em São Tomé e Príncipe. Sendo as principais áreas de intervenção, as da educação, acção social, saúde, ambiente, cultura e cidadania direccionadas às crianças e jovens.

A intervenção da Fundação parte do princípio de envolver a comunidade, a família, os idosos através de encontros intergeracionais, a população desfavorecida, tendo sempre em vista a promoção social de menores e jovens carenciados a nível físico, psicológico e económico.

A Instituição é composta por uma equipa mista quer em termos de idades, tipos de formação e origens geográficas e os projectos desenvolvidos visam, prioritariamente, a população infantil e juvenil, tendo em atenção a componente família.

São Tomé e Príncipe é um pequeno País insular, situado no Golfo da Guiné, a cerca de 300km do Continente Africano, mais precisamente da Costa Gabonesa. O arquipélago é constituído pelas ilhas de São Tomé e de Príncipe que distam 150 km uma da outra, e por alguns ilhéus, somando uma superfície total de 1001 Km2.

A insularidade geográfica, associada à pequenez e à descontinuidade do território, a limitação dos recursos minerais e o fraco dinamismo e a pouca diversificação do seu tecido produtivo são factores que tornam o país vulnerável face às exigências do mercado além fronteiras e condicionam a sua integração regional e internacional.

A enorme dificuldade de acesso aos serviços sociais essenciais pela maioria da população, as infra-estruturas físicas em degradação, as instituições, os mecanismos para a implementação de programas e políticas existentes, assim como as capacidades humanas débeis, constituem grandes desafios para o Governo e para a sociedade civil.

É neste contexto que a Fundação da Criança e Juventude, (F.C.J.), vem dar o seu contributo social nas áreas de intervenção, interagindo com as realidades culturais do Pais, com especial destaque para a educação, saúde, formação, animação social e demais áreas que pela sua transversalidade se interligam quase que por obrigação.

Iniciámos os nossos feitos com um pequeno gesto humanitário para que as crianças possam continuar a sonhar. Nos cinco anos de existência temos trabalhado prioritariamente na área da Educação, Saúde, e Ambiente através do desenvolvimento de projectos em parceria com o Governo Santomense, Nações Unidas, UNICEF e diversas organizações nacionais e internacionais.

Acreditamos que a educação é um dos instrumentos mais poderosos na redução da pobreza e das desigualdades, pois possibilita ao ser humano adquirir conhecimentos, valores e competências que lhe permitem valorizar-se e adaptar-se à evolução social e cultural contribuindo para a construção de sociedades mais abertas, democráticas e justas. A educação é o caminho para a mudança!

A nossa missão fundamental é, contribuir para a melhoria de vida das crianças e jovens a todos os níveis, contribuindo assim para a realização de um mundo melhor e mais equilibrado, onde as crianças tenham a oportunidade de sonhar e realizarem os seus sonhos.

www.fcjuventude.org

Perfil do candidato

  • · Ter mais de 18 anos
  • · Motivação e capacidade para trabalhar em ambientes adversos
  • · Autonomia
  • · Disponibilidade de 6 meses ou 1 ano
  • · Inglês escrito e falado
  • · Experiência de Windows e Office, na óptica do utilizador
  • · Experiência e/ou formação em uma ou mais das áreas de intervenção:

ü Ambiente

ü Educação

ü Formação

ü Saúde

ü Acção Social

ü Apoio Jurídico

ü Apoio à vitima

ü Apoio Psicológico

ü Ajuda Internacional

ü Cooperação

Condições oferecidas

Viagem, Alojamento, algumas refeições na Instituição, pocket-money, apoio médico local, formação no local.

Data limite candidaturas

Não existem datas limite. O processo de recrutamento encontra-se em aberto e é discutido com o candidato a voluntário.

Data de integração

Próxima fase: Fevereiro de 2011

Para além desta fase, a FC recebe candidaturas continuamente Nessas situações as datas de integração são combinadas com o recrutador.”

Candidatura

Envio de CV e carta de motivação para:

ana.manjua@fcjuventude.org e info@fcjuventude.org

Contactos

Fundação da Criança e da Juventude

Morada: Travessa do Pelourinho, Cidade de São Tomé, Caixa Postal 1115

São Tomé e Príncipe

Telefone: +239 222 7830

Fax: +239 222 7831

Telemóvel: +239 9920631

info@fundacaodacrianca.org

Dicas para um Estudo Eficaz

Fevereiro 11, 2011 às 1:00 pm | Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário
Etiquetas: , ,

Artigo do Site guiadafamília.com

Gestão do espaço e do tempo:
Contribuições para um estudo eficaz

Ao longo do seu percurso escolar, as crianças e jovens podem deparar-se com dificuldades de aprendizagem, as quais podem surgir, de acordo com o que defendem vários autores, pela ausência ou utilização inapropriada de estratégias de estudo e pela não existência de hábitos de trabalho favoráveis à aprendizagem.

A este tipo de dificuldade podem, não raras vezes, estar relacionadas atitudes negativas perante o estudo, elevada desmotivação escolar, tempo dedicado ao estudo insuficiente, uma consciência muito limitada relativamente à utilidade da adopção de algumas estratégias de aprendizagem, entre outros aspectos.

Uma das respostas eficazes a este tipo de dificuldade passa então por trabalhar com as crianças e jovens competências ao nível do auto-controlo, habilidade esta que será abordada no presente artigo.

Os problemas habitualmente apontados quando existe uma dificuldade ao nível do Auto-Controlo são a falta de planeamento das actividades escolares, tempo de estudo insuficiente, estudo apenas nas vésperas dos testes e incapacidade de concentração nas tarefas escolares.

Ajudar as crianças e jovens a perceber que existem determinadas competências de estudo que, adquiridas e aplicadas, permitem minimizar estas dificuldades e, assim, rentabilizar o seu estudo, poderá ser um ponto de partida

Neste sentido, podem ser desenvolvidas, de uma forma articulada com as crianças e jovens, as seguintes competências:

– Organização do local de estudo – idealmente um espaço adequado ao estudo reúne as seguintes condições físicas: uma boa iluminação; uma boa arrumação e organização do espaço, evitando estímulos distractores; arejamento e temperatura agradável para permitir uma melhor concentração e evitar o cansaço; redução do ruído e possíveis interrupções, tornando o ambiente mais tranquilo; mobiliário adequado, evitando situações de fazer os “trabalhos deitados na cama”, que levam a posturas incorrectas, caligrafia imperfeita, …;

– Gestão do tempo de estudo – Fazer uma boa gestão do tempo de estudo, realista e adequada às necessidades pessoais da criança ou jovem (ritmo, interesses, objectivos), evitando situações de: estudo intensivo nas vésperas dos testes; dificuldades de concentração e memorização, possivelmente derivados da falta de tempo para a organização da informação estudada; sentimentos de insegurança e ansiedade;

– Organização do horário de estudo – o jovem estudante deve elaborar um horário de estudo, coerente e passível de ser concretizado, de forma a melhor estruturar o seu dia-a-dia, no qual devem estar presentes as actividades concretas a realizar (trabalhos de casa, revisões da matéria dada) bem como os intervalos dedicados aos momentos de descanso/lazer.

O horário de estudo deve ser equilibrado, aumentando o tempo de estudo nos dias com menos horas de aulas, e diminuindo-o nos dias de maior carga escolar. As vantagens deste ponto são várias: ajudar a materializar a necessidade do estudo diário contribuindo, assim, para a motivação do estudante para a realização do mesmo; se for do conhecimento da família, esta poderá comprometer se a ajudar o aluno a cumpri-lo, ao criar estímulos e ao reduzir eventuais obstáculos para o aluno respeitar a realização das tarefas que nele se dispôs desempenhar.

Ajudar os jovens estudantes a adoptar tanto as referidas estratégias, que se supõem “pensadas” e “agidas”, como outras de equivalente pertinência, torna-se um imperativo na azáfama dos nossos dias, contribuindo para que, desde cedo, os jovens possam construir o seu próprio percurso de sucesso, tanto a um nível escolar, como a um nível mais amplo da sua vida.

Conteúdo cedido por parceiro guiadafamilia.com :

Dra. Inês Santiago
IAPPC, Instituto de Apoio Psicopedagógico
http://www.iappc.pt
ines.santiago@iappc.pt

Early Childhood Intervention – Progress and developments 2005–2010

Fevereiro 11, 2011 às 6:00 am | Publicado em Estudos sobre a Criança, Livros | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , ,

Publicação de 2010 da European Agency for Development in Special Needs Education, disponível para download Aqui


Entries e comentários feeds.