Regresso às aulas: atenção ao peso das mochilas

Setembro 2, 2010 às 9:00 pm | Publicado em A criança na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas: ,

Mal feita, pesada e transportada de forma incorrecta, uma mochila pode ser prejudicial para a coluna vertebral das crianças e jovens.

Aqui ficam os conselhos da DECO para a compra da mochila indicada:

  • Quando for comprar a mochila, leve a criança consigo, para que esta a experimente. É provável que o seu filho insista para levar uma mochila com cores bonitas e com os seus heróis favoritos estampados. Mas o importante é optar por um modelo confortável.
  • Certifique-se de que o tamanho é adequado para a estatura da criança e que não é demasiado pesada. Quando vazia, a mochila não deve pesar mais de meio quilo.
  • Escolha um modelo “anatómico”, com alças e costas acolchoadas, que se adapte bem às costas.
  • As alças devem ter, pelo menos, 4 centímetros de largura na zona dos ombros, e não devem estar muito juntas, para evitar que rocem no pescoço, nem muito afastadas, para não caírem dos ombros. Além disso, devem ser reguláveis, para ajustar bem a mochila às costas.
  • Os bolsos e compartimentos são práticos, pois permitem organizar melhor o material escolar.
  • Um cinto regulável ao nível da cintura é útil, pois evita que a mochila oscile, além de ajudar a repartir o peso entre os ombros e a zona lombar.
  • As fivelas devem ser práticas e resistentes.
  • Quando a criança está a estudar, também não se deve inclinar para ler. É, por isso, necessário ter cuidado com a distância entre a cadeira e a mesa. Para prevenir posturas incorrectas e eventuais dores nas costas, o ideal é colocar o livro sobre um suporte, para ficar na vertical.

Transportar de forma correcta

  • Verifique, com o seu filho, se apenas leva na mochila coisas de que vai realmente precisar. Pese-a, com o material necessário para ir à escola. Não deverá pesar mais de 10% do peso corporal: se a criança pesar 30 quilos, o limite são 3 quilos. Se o peso for superior, não é aconselhável que a carregue às costas. Nesse caso, opte por uma com rodas.
  • Ao arrumar o material na mochila, coloque os objectos mais pesados e volumosos, como os livros, na vertical, o mais próximo possível das costas.
  • O peso deve estar bem repartido, colocando as alças da mochila nos dois ombros. Para poupar as costas, nunca se deve levar a mochila pela mão ou num só ombro.
  • Ajuste as alças para que a mochila fique sempre acima das ancas.

Deco Proteste

Saiba mais AQUI.

2010 é o Ano Internacional da Juventude

Setembro 2, 2010 às 1:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas:

Tendo em conta a importância das questões ligadas à área da Juventude, as Nações Unidas declararam 2010 o Ano Internacional da Juventude.

Sob o tema Diálogo e Compreensão Mútuos, o ano vai  dinamizar o diálogo e a compreensão entre gerações e promover os ideias da paz, do respeito pelos direitos  humanos, pela  liberdade e pela solidariedade.

Tentando efectivamente promover a participação dos jovens na sociedade, o Ano Internacional da Juventude faz também apelo aos Governos, à sociedade Civil, aos indivíduos e às diferentes comunidades do mundo, no sentido de apoiarem actividades de âmbito local e internacional, de maneira a a sustentarem e darem resposta às ambições deste projecto.

Começando pelo Dia Internacional da Juventude, que se celebra a 12 de Agosto de 2010, o Ano Internacional da juventude vai acolher um número significativo de eventos internacionais, como o Congresso Mundial de Juventude, em Istambul, a Conferência de Juventude do México, ambos focados na temática Juventude o desenvolvimento sustentável.

Portal da Juventude

Saiba mais AQUI.

Denúncias de abuso sexual de menores triplicaram desde início do caso Casa Pia

Setembro 2, 2010 às 6:00 am | Publicado em A criança na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas:

O número de inquéritos relacionados com abusos sexuais de menores, com menos de 14 anos, investigados pela Polícia Judiciária (PJ) triplicou entre 2002 e 2009. Se no ano em que rebentou o caso Casa Pia havia 447 casos, no ano passado foram 1216. “O escândalo teve um impacte muito grande na nossa sociedade e, depois da Casa Pia, tivemos um boom de casos”, diz a inspectora Paula Videira.

Também antes do caso, “não havia na PJ um serviço de prevenção de crimes sexuais”: “Foi instituído em 2004, para haver mais rapidez na resposta. Este serviço inclui o abuso sexual de menores”, explica Paula Videira, acrescentando que, antes, era ao piquete que cabia essa missão. “Não havia um sistema autónomo e é muito melhor ser um grupo especializado em crimes sexuais”, defende.

Ainda por causa do caso Casa Pia foi alterada, na directoria de Lisboa, uma sala destinada a crianças vítimas de abusos sexuais. A sala já existia pelo menos desde início de 2002, mas foi reestruturada, em 2005, também com o objectivo de imprimir mais rapidez na resposta às inúmeras situações que começaram a chegar às mãos dos inspectores.

Leia mais AQUI.


Entries e comentários feeds.