Há jovens que se privam das suas férias para ajudar quem precisa

Agosto 18, 2010 às 9:00 pm | Publicado em A criança na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas: ,

Um estudo da Universidade Católica estima que haja em Portugal cerca de 1,5 milhões de pessoas a consagrar o seu tempo, ou parte dele, a quem precisa. O número é generoso, “talvez até provável”, mas Paulo Cavaleiro, da Assistência Médica Internacional (AMI), é cauteloso. “O voluntariado é um conceito difícil de gerir, de contabilizar e caracterizar. Acredito que haja 1,5 milhões de potenciais – sublinha potenciais – pessoas com vontade de ajudar. Mas esse número representaria 15% da população, parece-me exagerado.” E justifica: “É diferente ter vontade de fazer e fazer mesmo, até porque nem sempre é fácil compatibilizar com a vida pessoal ou profissional. E depois há muito voluntariado anónimo e sazonal. E é muito heterogéneo, é difícil dizer quantos são, quanto tempo dedicam, de que forma ou a que tipo de acção”.

Não é uma crítica, ressalva Cavaleiro, tanto mais que à AMI, organização que mais iniciativas e voluntários mobiliza em Portugal, chegam incontáveis “pedidos de pessoas com boa vontade, que querem dar o seu legítimo contributo.” No entanto, muitas delas “chegam com aquela ideia romântica de que ajudar é ir para África, para os países mais pobres. E se não for possível cumprir essa expectativa – e muitas vezes não é, porque a prioridade é dada a pessoas com competências muito específicas, sobretudo na área da saúde -, desistem.”

O padre Manuel Antunes, responsável por dois campos de férias para deficientes no santuário de Fátima, corrobora. “Não basta ter boa vontade, é preciso ter vocação e muita generosidade.” Dá o exemplo do projecto que lidera há seis anos: “Trabalhamos com pessoas com limitações físicas e mentais profundas. Ficam connosco durante uma semana para que a família possa descansar um bocadinho. É um trabalho muito duro, violento mesmo. Passa por dar-lhes banho, fazer camas, acompanhá-los, alimentá-los… ”

Apesar da exigência, o responsável garante que o feedback é positivo. “É muito gratificante verificar que há jovens que se privam das suas férias para vir para aqui fazer bem a quem precisa. E que se entusiasmam de verdade. E que voltam no ano seguinte.” Manuel Antunes faz questão de destruir o que diz ser um mito. “Criou-se a ideia de que os jovens são egoístas e vivem alheados da realidade. Não é verdade. Quando há alguém que os motiva, são tremendamente abertos e disponíveis.”

Excerto de uma notícia publicada no Jornal de Notícias em 8 de Agosto de 2010. Pode ler na íntegra AQUI.

Se estás interessado em participar em acções de voluntariado jovem visita o sítio www.voluntariadojovem.pt e descobre projectos do teu agrado.

Kiko dá-nos as boas vindas no blogue do Serviço de Pediatria do Centro Hospitalar de S. Francisco

Agosto 18, 2010 às 1:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: ,

O Serviço de Pediatria do Centro Hospitalar de S. Francisco tem nova mascote. Chama-se Kiko e é este menino sorridente a acenar-nos aqui ao lado. Venha conhecê-lo no blogue deste Serviço. Aproveite e leia vários conselhos e orientações sobre saúde infantil. AQUI.

O Prof. Salpico explica a meteorologia aos mais pequenos

Agosto 18, 2010 às 6:00 am | Publicado em Recursos educativos, Site ou blogue recomendado | Deixe um comentário
Etiquetas:

Se der um saltinho ao site do Instituto de Meteorologia encontrará uma área educativa dedicada aos mais pequenos. O Prof. Salpico apresenta um filme sobre a História da Meteorologia, disponibiliza uma Oficina de Pinturas para meninos e meninas dos 2 aos 5 anos e um Jogo de Memória para os mais graúdos.

Faça chuva ou faça sol clique AQUI.

Via Portal da Criança


Entries e comentários feeds.