Quando os filhos adoptivos são devolvidos

Dezembro 18, 2009 às 10:44 am | Publicado em A criança na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas: ,

Nem sempre as adopções são um porto de abrigo com desfecho feliz. Aqui não há culpados. Mas é sempre uma tragédia quando uma criança é devolvida à instituição. Apesar de a taxa de insucesso ser pequena, um caso é sempre de mais.

Leia aqui o texto publicado na edição de 12 Dezembro 2009 da  Revista Única.

Campanha de Solidariedade “Aldeia da Paz” reverte a favor do IAC

Dezembro 18, 2009 às 12:00 am | Publicado em Divulgação, O IAC na comunicação social, Vídeos | Deixe um comentário
Etiquetas: ,

De 11 de Novembro de 2009 a 6 de Janeiro de 2010, na Praça Central do Centro Comercial Colombo, decorrerá uma campanha de solidariedade promovida por esta superfície comercial e pelas empresas Oliveira da Serra e Fula, a favor do Instituto de Apoio à Criança.

A campanha de solidariedade “Aldeia da Paz” lança um desafio muito especial a todas as famílias. Convidam-se pais e filhos a partilharem um espaço mágico e lúdico, no sentido de povoarem – dar vida – à Aldeia da Paz.

No final, pais e filhos serão convidados a assinarem o Compromisso pela Aldeia da Paz – harmonia entre todos.

As assinaturas reverterão a favor do Instituto de Apoio à Criança e , por cada assinatura, o Centro  Comercial Colombo e as empresas Oliveira da Serra e Fula doarão 10 cêntimos ao IAC.

Veja aqui a reportagem da RTP1:

Desde já agradecemos a todos a vossa contribuição. 🙂

Meta o Nariz onde é chamado!

Dezembro 17, 2009 às 11:38 am | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: ,

Já conhece a  Operação Nariz Vermelho?“Somos uma Instituição Particular de Solidariedade Social, sem vinculações políticas ou religiosas, oficialmente constituída no dia 4 de Junho de 2002.

 O nosso principal propósito é assegurar de forma contínua um programa de intervenção dentro dos serviços pediátricos dos hospitais portugueses, através da visita de palhaços profissionais. Estes artistas, têm formação especializada no meio hospitalar e trabalham em estreita colaboração com os profissionais de saúde, realizando actuações adaptadas a cada criança e a cada situação.·

 

Neste momento garantimos visitas semanais, durante 42 semanas por ano, aos 11 hospitais abrangidos pelo programa. A equipa de artistas é constituída por 21 Doutores Palhaços e nos bastidores trabalham 6 profissionais”.

A associação angaria os fundos necessários para o trabalho com a ajuda de empresas , campanhas e sócios.

 É responsabilidade da associação treinar e manter a alta qualidade dos artistas. O trabalho dos artistas é remunerado, e a associação oferece aos hospitais esse serviço.

Este Natal, ajude a Operação Nariz Vermelho ligando para 760 305 505 ou através do site http://www.narizvermelho.pt/.

 

Aqui fica a carta que eles escreveram ao Pai Natal 🙂

 

O IPO necessita de filmes com finais felizes

Dezembro 16, 2009 às 12:04 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas:

O Instituto Português de Oncologia (IPO) está a angariar filmes VHS ou DVD’s para os doentes da unidade de transplantes que estão em isolamento.

São crianças e adultos que precisam de um transplante de medula e de estar ocupados durante o tempo de internamento, explicou ao Portugal Diário a Enfermeira responsável pela unidade, Elsa Oliveira.

A falta de “stocks” torna necessária a ajuda da população.

Precisamos de filmes para as pessoas mais desfavorecidas que não têm possibilidade de os trazer. Algumas crianças trazem os seus próprios filmes e brinquedos mas depois quando têm alta levam-nos, acrescenta.

O IPO aceita todos os géneros de filmes, mas a preferência vai para a comédia.

Numa altura menos feliz das suas vidas, um sorriso vai fazer bem a quem passa dias inteiros numa cama de hospital.

Rir é sempre um bom remédio 🙂

As cassetes de vídeo ou DVD’s podem ser enviadas para:

Instituto Português de Oncologia de Francisco Gentil

Unidade de Transplante de Medula

A/C Sr.ª Enf. Elsa Oliveira

Rua Professor Lima Basto 1070 Lisboa Ou então, informe-se pelo telefone: 217 229 800 (geral IPO) 21 726 67 85

Alice Vieira celebra hoje três décadas de vida literária

Dezembro 16, 2009 às 11:53 am | Publicado em Livros | Deixe um comentário
Etiquetas:

Alice Vieira

A autora de Rosa, minha irmã Rosa, que é para muitos a fundadora da nova literatura portuguesa para jovens, comemora hoje, dia 16 de Dezembro, 30 anos de carreira.

Leia aqui a entrevista que a escritora deu ao Jornal de Notícias.

Que futuro espera as nossas crianças?

Dezembro 15, 2009 às 11:29 am | Publicado em Vídeos | Deixe um comentário
Etiquetas:

Numa altura em que o mundo inteiro tem os olhos postos em Copenhaga, vale a pena recordar o discurso de uma criança, uma menina canadense,  que impressionou os adultos:

13, de Pedro Strecht

Dezembro 14, 2009 às 12:04 am | Publicado em Livros | Deixe um comentário
Etiquetas: ,

Há um rapaz de 13 anos na transição da infância para a adolescência. Há um mundo que se reaprende constantemente a olhar e a pensar. Há as férias de verão, sempre tão especiais nessas idades.  Há desejo, esperança e expectativa. Há também medo, angústia e muitos sentimentos contraditórios.  Há pais que estão ausentes, mais envolvidos nos seus próprios problemas do que disponíveis para cuidar do filho. Há avós que os substituem. Há a necessidade de ser amado. Há, também, a vontade de amar. Há música, como elo de comunicação entre a vida e a morte. Há a vida, a morte e a procura de um sentido para ambas. Há a memória dos afectos. Há o que aconteceu antes, o que se passa agora e o futuro que ninguém sabe o que trará. Há, por fim, o que as palavras não dizem sobre essa aventura que é crescer.

«Pela linguagem e pela temática, não errarei ao afirmar que esta novela se destina prioritariamente aos rapazes e raparigas maiores de 12 anos, que facilmente se identificarão com o protagonista. Nela encontrarão eco para muitas das questões com que se debatem em silêncio. É um livro para ler e pensar. Pensar no que se lê e pensar em si próprio, quem sabe se através da escrita, correspondendo ao convite que subtilmente lhes é feito. É também um livro dirigido a todos os adultos que convivem com crianças destas idades e que têm o dever de se preocupar com elas. Aos pais, avós, professores e psicólogos que poderão rever-se no espelho que lhes é estendido pela mão de uma criança. Para ler e reflectir…»

Do «Prefácio», por Ana Maria Vieira de Almeida

Já está nas livrarias esta edição da Assírio e Alvím.

« Página anterior


Entries e comentários feeds.